Mostrar mensagens com a etiqueta em Almagro. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta em Almagro. Mostrar todas as mensagens

25 de novembro de 2022

José Camões continua a promover a obra e a época de Gil Vicente através de grandes colóquios


Gil Vicente na mudança dos tempos

Colóquio Internacional

24 de novembro de 2022

Auditório do Museu Nacional do Teatro e da Dança


Organização científica de José Camões

Coorganizado pelo CET da FLUL e MNTD



O Centro de Estudos de Teatro (CET) da Faculdade de Letra da Universidade de Lisboa, na sequência de dois congresso internacionais anteriores (em 2002, assinalando os quinhentos anos da primeira representação teatral de Gil Vicente, e em 2012,  comemorarando os 450 anos da publicação da Compilação de Todalas Obras) promove agora mais um encontro de especialistas visando a proposta de "novas perspetivas da obra de Gil Vicente, num ano em que se assinalam 500 anos da transição de reinado de D. Manuel I para o de D. João III". 

O colóquio, sob a organização científica de José Camões, para além de suscitar a aprendizagem histórica obra de Gil Vicente, procurou sensibilizar para "as implicações das obras de arte na transformação de mentalidades, de sociedades e, assim, talvez do mundo", e "revelar a intemporalidade da obra e o seu permanente poder". 


Os Professores José A. Cardoso Bernardes e José Camões, o organizador do Colóquio.


PROGRAMA

10.00h – Abertura

10.15h – Gil Vicente: o Todo e as Partes, José Augusto Cardoso Bernardes (FLUC)

11.00h – Copilaçam, 1562: Ordenamento do livro terceiro, que é das Tragicomédias, Márcio Muniz (Univ. Federal da Bahia)

11.30 – Mudan los tiempos, mudan los afanes. La métrica del teatro de Gil Vicente, Manuel Calderón (CET da FLUL)

12.00 – Pausa

12-15 – Dom Duardos: teatro e música na corte de D. João III, Lenora Pinto Mendes (Scriptorium, Univ. Federal Fluminense)

12.45 – Mensagens políticas de Gil Vicente na cena lírica do Estado Novo, Edward Abreu (Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical, FCSH)

13.15h – Almoço

15.00 – Da distribuição das figuras, Helena Reis Silva (CET da FLUL)

15.30 – Deuses e heróis em Gil Vicente, Ana María Tarrío | FLUL)

16.00 – Vozes de mortos, vivos, alegorias e risos: ou de como falam os géneros vicentinos, Nuno Meireles (FLUC)

16.30h – Pausa

16.45 – "O nosso Gil Vicente": memória do autor, presença da obra (sécs. XVI-XVII), Isabel Almeida (FLUL)

17.30 – Encerramento



Objetivos


Com uma forte componente didática, direcionado também para docentes do ensino não universitário, o colóquio apresentava também os seguintes objetivos:
  • Identificar fases na produção vicentina, propondo critérios e ensaiando algumas hipóteses;
  • Discutir o ordenamento do "Livro das Tragicomédias", buscando defender a confluência em sua organização de propósitos autorais e estratégias editoriais;
  • Identificar etapas na versificação do teatro de Gil Vicente;
  • Identificar recursos, utilizados por Gil Vicente, também observados na obra de outros dramaturgos ibéricos, contemporâneos ou posteriores a Gil Vicente;
  • Compreender a receção moderna do “pai do teatro português” enquanto exercício de estudo dos contextos políticos em que o vicentismo se desenvolveu;
  • Identificar nas personagens vicentinas a voz dos seus géneros;
  • Valorizar a obra de Gil Vicente como fonte de conhecimento.

O colóquio é certificado para docentes pelo Centro de Formação de Associação de Escolas Calvet de Magalhães, em cujo site é feita a inscrição para a certificação.






Gil Vicente: Portugal e Espanha nos Primórdios do Teatro Europeu

EXPOSIÇÃO


O colóquio acontece também no contexto da exposição “Gil Vicente. Portugal e Espanha nos Primórdios do Teatro Europeu”, uma coprodução inédita entre dois museus ibéricos dedicados às artes do espetáculo, o Museo Nacional del Teatro espanhol e o homólogo português, o Museu Nacional do Teatro e da Dança (MNTD). A exposição esteve patente no Museo Nacional del Teatro, em Almagro, entre junho e outubro de 2022, e poderá ser visitado em 2023 no MNTD, em Lisboa.

que esteve patente de jun. a out. 2022 no Museo Nacional del Teatro, em Almagro, Espanha.
Em 2023, poderá visitá-la no MNTD, em Lisboa.





Museu Nacional do Teatro e da Dança