Mostrar mensagens com a etiqueta Ilustração. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Ilustração. Mostrar todas as mensagens

2024/07/08

A gramática camoniana do artista Pedro Proença

 


Um dos 21 micro-retratos criados por Pedro Proença
imagem na página do Facebook do artista.



Pedro Proença Pinta o Poeta

Pedro Proença (Lubango, Angola, 1962)
é um pintor, ilustrador, tradutor, autor de poesia, ficção e ensaio.
Estudou na Sociedade Nacional de Belas-Artes em Lisboa
e licenciou-se em Pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, em 1986. 

Tendo começado a expor  individualmente desde 1984, a sua obra 
foi amplamente premiada e está representada em coleções públicas e privadas,
em Portugal e no estrangeiro.

Entre outros trabalhos públicos, é autor 
da calçada junto ao Oceanário no Parque das Nações, em Lisboa.

Como camonista, ilustrou uma parte da epopeia de Camões
"A ilha dos amores"
Sintra: Colares Editora, 1994.

e ilustrou integralmente
OS LUSÍADAS de Luís de Camões
Lisboa: Expresso, 2003.
Série de 10 volumes, com comentários de José Hermano Saraiva
e complementada por 10 contos originais de escritores portugueses e do espaço lusófono.
Esta obra foi reeditada em 2 vols.: Seleções do Reader’s Digest, 2007.

Aquando da ilustração de "Os Lusíadas",
o artista criou um alfabeto ilustrado para essa mesma edição.






Conheça + aqui

Conheça o seu Alfabeto para "Os Lusíadas" aqui.

Conheça + aqui.




Edição de Os Lusíadas (Expresso, 2003) ilustrada por Pedro Proença








para saber +


Pedro Proença | Facebook


in Luís de Camões - Diretório de Camonística, 7.07.2024











Redação: 7.07.2024

2024/03/21

Deuses e Divindades d´Os Lusíadas, com ilustrações de Luís Teles

 

Deuses e Divindades D´Os Lusíadas

Ilustrações

de Luís Teles

Edições Esgotadas, março 2024.





A obra foi lançada na Semana da Poesia em Viseu,
no dia 21 de março de 2024.

Apresentação do livro por Francisco Peixoto.

Deuses e Divindades d´Os Lusíadas, do arquiteto Luís Teles, 
assinala os 500 anos do nascimento do Poeta,
 com ilustrações de Luís Teles e textos d'Os Lusíadas de Luís de Camões.



"A ilustração d’Os Lusíadas de Camões, que aqui se publica, é uma breve interpretação figurativa do plano da Mitologia que compõe Os Lusíadas, e que, fundamentalmente, ocorre nos cantos I; II; III; IV; VI; VII; IX e X.
Reunidos em Consílio, os Deuses do Olimpo dividem-se e ora se assumem como adjuvantes, como Júpiter e Vénus, ora como opositores dos Portugueses, constituindo como que a “intriga” da obra.
Os desenhos, a negro carregado, procuram assumir-se como um simples tributo a Camões, interpretando apenas uma parte da obra, num plano que se pretende mais próximo da contemporaneidade.
Foram simplesmente feitos como forma de melhor perceber personagens como Adamastor ou o Velho do Restelo, que ao longo do texto, umas vezes, integram inquietações, outras, profecias e que no fundo constituem o retrato sócio-político da época de Camões."
No site da editora Edições Esgotadas


Deuses do Olimpo - Desenhos de Luís Teles a partir da obra Os Lusíadas

No dia do lançamento do livro, foi inaugurada a exposição 
"Deuses do Olimpo - Desenhos de Luís Teles a partir da obra Os Lusíadas"
na Sala Judith Teixeira, na Casa Amarela, em Viseu.
Uma iniciativa da Semana da Poesia
em parceria com as Edições Esgotadas.





  1. Convite para o lançamento da obra, na Casa Amarela em Viseu, no dia 21 de março de 2024, às 19h.
  2. Dia do Lançamento do livro. Da esq. para a dir.: Francisco Peixoto (apresentador da obra), arquiteto Luís Teles (o autor) e Teresa Adão. (diretora da Editora). - Foto na página da Editora no Facebook.




2024/03/14

As ilustrações de Soares dos Reis para 'Os Lusíadas' de 1878

 



As ilustrações de Soares dos Reis para 'Os Lusíadas' (1878)



António Soares dos Reis 
colaborou com seis desenhos da sua autoria para
 as ilustrações da edição de 1878 de Os Lusíadas de Camões:

Camões | Estampa do título
Concílio dos Deuses | canto I 
As Nereides | Canto II 
Assassínio de D. Inês de Castro | Canto III 
O Velho da praia do Restelo | Canto IV 
Assalto a Veloso | Canto V.



O artista fez vários estudos antes de concluir os desenhos,
os quais integram atualmente o acervo do 
Museu Nacional Soares dos Reis.




 

Os Lusíadas: poema epico em dez cantos

por Luiz de Camõesacompanhado da 
versão franceza [em prosa] do mesmo poema / por Fernando de Azevedo
precedido por um prologo de M. Pinheiro Chagas;
desenhos de Soares dos Reis; gravuras de J. Pedroso.

Lisboa: Imprensa Nacional, 1878

XXXVIII, 337 p.: il.; 37 cm.

Edição de iniciativa de Aristides Abrantes e Duarte dos Santos, 
lançada em 1880 - Tricentenário da morte de Camões.






para saber +



Museu Nacional Soares dos Reis, 23.01.2024

In: Luís de Camões - Diretório de Camonística







Museu Nacional Soares dos Reis



2023/12/28

Os Lusíadas Ilustrados, exposição na Casa da Esquina em Coimbra




Os Lusíadas Ilustrados


19 DEZ. 2023 a 25 JAN. 2024

Na Casa da Esquina, em Coimbra

Horário: das 10h30 às 12h30 e 14h00 às 18h30; quartas até às 18h00




"No âmbito da 3ª Bienal de Ilustração de Guimarães – BIG (2021), foi produzida, em colaboração com a autarquia de Guimarães, a Reitoria da Universidade do Minho e a Editora Kalandra Portugal, o projeto OS LUSÍADAS ILUSTRADOS, uma edição impressa com introdução, atualização do texto e aparato de Rita Marnoto, que teve como referência o exemplar da princeps de Os Lusíadas (Lisboa, António Gonçalves, 1572) pertencente à Sociedade Martins Sarmento, de Guimarães.

Neste contexto foram produzidas 10 ilustrações originais de Carolina Celas, Joana Rêgo, Joana Estrela, Madalena Matoso, Amanda Baeza, Inês Machado, Mariana Rio, Catarina Gomes, Marta Madureira e Marta Monteiro, dando a ver os dez cantos do Poema numa cuidada incursão no antigo da obra, numa visão de sensibilidade apurada e reveladora de como se dá hoje nova forma ao tempo.

Um olhar feminino perante a epopeia dos feitos de um povo, feitos de presença das forças masculinas, mas povoado das ninfas que traziam a beleza e os encantos."

Fonte: página do Facebook da Casa da Esquina.