Mostrar mensagens com a etiqueta Contraponto. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Contraponto. Mostrar todas as mensagens

2024/05/24

A Biografia de Luís Vaz de Camões por Isabel Rio Novo



Fortuna, Caso, Tempo e Sorte

Biografia de Luís Vaz de Camões

de Isabel Rio Novo


Lisboa: Contraponto Editores, junho de 2024

728 p. | 15x23,5cm | ISBN 9789896663179









"É um dos livros mais aguardados do ano. 
A Contraponto publica a 20 de junho, 
Fortuna, Caso, Tempo e Sorte – Biografia de Luís Vaz de Camões
de Isabel Rio Novo, uma das mais reconhecidas romancistas portuguesas da
atualidade e autora da muito elogiada biografia de 
Agustina Bessa-Luís (Contraponto, 2019).

500 anos depois do nascimento de Camões, 
«Fortuna, Caso, Tempo e Sorte» é um avanço decisivo 
no conhecimento do homem e do poeta. 
Reconstitui a época para reerguer o indivíduo, 
revelar aspetos escondidos durante séculos e 
restituir a história de uma personalidade extraordinária.

A biografia de Luís Vaz de Camões será apresentada 
a 16 de junho, às 17h00, no Porto, 
na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, 
no âmbito do Porto de Encontro, e 

a 19 de junho, às 18h00, em Lisboa, 
na sede do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua. 

Outras apresentações, em vários pontos do país, 
estão em agendamento e serão oportunamente divulgadas.

A obra já se encontra em pré-venda em Bertrand.pt, Wook.pt e Fnac.pt."

Rui Couceiro
o editor da Contraponto,



"Poucas vezes, ao longo de quase duas décadas a trabalhar na área editorial, 
me perguntaram tão frequentemente por um livro. Pouco pude dizer, mas 
eis que hoje tenho todo o gosto em dar a conhecer a capa e o título da 
portentosa biografia de Camões, de autoria de Isabel Rio Novo
o tal livro que reergue o poeta do túmulo. [...]
É um dos maiores motivos de orgulho do meu percurso enquanto editor. 
Muitos parabéns à autora."

Rui Couceiro




SINOPSE

"Quem foi o homem antes da lenda?
Que circunstâncias da sua vida levaram a que se tornasse um mito?

Antes de ser convertido em símbolo da nacionalidade ou em paradigma do poeta genial, Luís Vaz de Camões foi quase tudo quanto um homem podia ser no tempo em que viveu. Um estudioso e um humanista. Um sedutor que perseguiu amores proibidos. Um cortesão e um boémio, movimentando-se entre as casas dos grandes senhores e as ruelas da cidade. Um desordeiro, frequentemente envolvido em arruaças, que se viu atirado para a prisão. Um soldado que combateu no Norte de África, de onde saiu mutilado, perdendo um olho, e depois na Ásia, onde passou dezassete anos, naufragou e escapou à morte. Um viajante deslumbrado com os mundos que as viagens marítimas revelaram ao Ocidente. Um escritor que renovou a língua portuguesa, publicando uma obra excecional e perdendo outra de igual valor.

Nascido no apogeu do império, testemunhando-lhe os primeiros sinais de decadência e as consequências do desaparecimento de D. Sebastião, a quem dedicou o seu poema épico, morto no dealbar da dominação espanhola, Camões celebrou e contestou os feitos do peito ilustre lusitano e pôs em verso as contradições de uma vida pelo mundo em pedaços repartida. Morreu doente, pobre e desalentado.

Coligindo e relacionando centenas de contributos, compulsando as fontes conhecidas, mas apresentando também dados novos, confrontando as lições adquiridas sobre a vida do autor de Os Lusíadas, Isabel Rio Novo reconstitui a época para reerguer o indivíduo, revelar aspetos escondidos durante séculos e assim restituir a história de uma personalidade extraordinária.

500 anos depois do nascimento de Luís Vaz de Camões, Fortuna, Caso, Tempo e Sorte é um avanço decisivo no conhecimento da biografia do homem e do poeta, em que o rigor da pesquisa se alia ao registo inconfundível de umas das grandes vozes da literatura portuguesa contemporânea."










  1. Cartaz de promoção da pré-venda pela Contraponto Editores da biografia de Camões, da autoria de Isabel Rio Novo.
  2. "Camões em 2024 (sem medo do passado nem do futuro)", retrato do Poeta por Isabel Rio Novo, recorrendo um programa de Inteligência Artificial e a um designer. - Imagem divulgada pela escritora no seu perfil no Facebook, 26.12.2023.


para saber +

João Céu e Silva
in Diário de Notícias [online],  Livros da Semana, 8.07.2024.


in: Luís de Camões - Diretório de Camonística









Redação: 24.05.2024, atualizado em 9.07.2024

2024/05/17

A biografia de Camões por Isabel Rio Novo




"Camões em 2024 (sem medo do passado nem do futuro)"
retrato do Poeta por Isabel Rio Novo 
recorrendo um programa de Inteligência Artificial e a um designer. 
Imagem divulgada pela escritora no seu perfil no Facebook, 26.12.2023.

Biografia de Luís de Camões

de Isabel Rio Novo


Lisboa: Contraponto, junho de 2024


com o apoio de

Camões - Instituto da Cooperação e da Língua e
Fundação Oriente





 



A tradição e o talento literário de Isabel Rio Novo

"Ao longo do tempo, a figura fascinante de Luís de Camões fez brotar um número incontável de trabalhos interpretativos, quase todos direcionados para um determinado aspeto do homem ou da obra, os quais, todos juntos, formariam um grosso caudal. Ninguém seria capaz de contar as páginas que já foram escritas sobre o Camões estudante, o Camões palaciano, o Camões boémio, o Camões amante, o Camões soldado, o Camões lírico, o Camões épico, o Camões antiépico, o Camões dramaturgo… E nós, ávidos, de garganta seca, continuamos a receber com sofreguidão cada pingo de informação que nos é oferecido.

David Mourão-Ferreira falou da «perplexidade em que nos deixam tantas e tão diferentes imagens de Camões, sucessivamente propostas – como se apenas cada uma delas fosse a verdadeira – quer por aqueles que o estudam e comentam, quer por aqueles que o citam e recitam. É óbvio que a estes últimos só interessa um Camões de cada vez, um Camões para cada circunstância, um Camões ao sabor de cada conjuntura ou de cada ideologia». Outros lamentaram a falta de uma síntese que envolvesse os muitos contributos dispersos, para se aproximar da essência que deve subjazer a todas as facetas que compõem a personalidade multímoda do homem e do poeta.

Beneficiei, naturalmente, de quantos trabalharam antes de mim. Aproveitei a conjuntura de uma pandemia que, se por um lado dificultou as deslocações, por outro lado possibilitou longos e prolíficos momentos de confinamento. Graças às pesquisas em arquivos físicos e em bibliotecas digitais e a uma rede de colegas e amigos, pude aceder a obras nunca antes disponíveis em simultâneo e encontrar informações úteis nas fontes mais inesperadas. Aproveitei, até, certos traços de temperamento (que podem muito bem ser defeitos), como a predisposição para a exaustividade ou uma boa dose de insistência, a raiar, amiúde, a teimosia.

Se outras qualidades não refletir, a biografia de Luís de Camões que sairá em junho pela Contraponto espelhará o esforço de quem humildemente leu o que outros escreveram, não ignorou o que outros descobriram, recolheu e relacionou informação dispersa, foi em busca do que muitos diziam não existir ou estar perdido, e tudo procurou ajuntar, não digo com engenho e arte, mas com trabalho, dedicação e, por vezes, elementar bom senso.

Falta pouco para que possam conhecer o resultado desse esforço, e não imaginam como estou ansiosa por isso."

Isabel Rio Novo
Escritora, Professora, Conferencista e Camonista




Notícias do Editor

“Camões já não está no túmulo. Ontem, às 23h24, terminei a edição da biografia de Luís de Camões, de Isabel Rio Novo, que terei a grande felicidade de publicar na Contraponto, em junho. 

E deixem-me dizer-vos, no que toca a toda a triste história dos falhanços nas comemorações dos 500 anos do poeta, que não faz mal, que está resolvido, que não é preciso mais, porque o ponto alto já existe, já está encontrado e terá em breve uma data marcada - será a publicação deste livro, que constituirá o grande acontecimento editorial do ano. 

Isabel Rio Novo fez o que parecia impossível, mas que eu sabia que só ela seria capaz de fazer quando a desafiei a escrever esta biografia: coligindo tudo quanto se sabe, e algumas coisas que não se sabia, reergueu do túmulo o homem - que não conhecíamos, apesar de símbolo nacional - e o poeta - um talento maior cujo local de nascimento várias localidades reclamam, um rapaz com uma memória prodigiosa, que lhe deu grandes conhecimentos, uns adquiridos nas aulas e nas tabernas de Coimbra e de Lisboa, outros em diferentes geografias, que rentabilizava escrevendo por encomenda, ou dando corpo à obra que hoje o distingue e que salvou da tragédia em que uma outra caiu, como aquele olho que se lhe foi, no meio de amores proibidos e infelizes, da doença, do crime, do cárcere e da depressão, viajando para um outro mundo, no qual passou dezassete anos, não sofrendo lá menos do que cá, admirando depois um jovem rei que haveria de cair em desgraça, arrastando com ele toda a nação, que ficou desalentada, como o próprio Camões, claro, já incapaz do humor, ou de desembainhar a espada para uma briga, ou de glosar com destreza em bordeis ou no paços, ou até mesmo de cortejar damas fora do seu alcance, tudo isso e muito mais estará neste livro. 

Não fiquem ansiosos, porque junho está já aí.”

Rui Couceiro
o editor da Contraponto, 
partilhou pormenores sobre esta grande aposta da editora para 2024




"Em notícia já reproduzida pelos principais meios, a Lusa está a dar conta da publicação, pela Contraponto, de uma ambiciosa e importante biografia de Luís de Camões. 

Sai em junho e é da autoria da escritora e investigadora Isabel Rio Novo. E sobre isto quero dizer duas coisas. 

Por um lado, não sei se mais alguém em Portugal aceitaria este desafio. O texto da LUSA começa justamente pelas primeiras sensações da autora: «A primeira reação foi de medo, depois de aceitar o desafio lançado pelo editor da Contraponto para escrever uma biografia de Luis de Camões, quando se apercebeu do “aparente poço sem fundo em que tinha decidido mergulhar”, contou a escritora e investigadora, em entrevista à agência Lusa.» 

A segunda tem que ver com o resultado, porque também não sei se mais alguém em Portugal teria mãos para este desafio, isto é, se mais alguém conseguiria fazer o que Isabel Rio Novo conseguiu fazer. Acreditem em mim. Aguardem por junho."

Rui Couceiro
o editor da Contraponto, 
divulgou o projeto da "ambiciosa e importante biografia" do Poeta. 









  1. A escritora Isabel Rio Novo foi "ao encontro do Retrato de Camões na prisão" e conta um pouco dessa história na sua página no Facebook, 23.04.2023, onde consta esta e outras fotos sobre este assunto.
  2. Isabel Rio Novo, em viagens literárias e geográficas para completar o "retrato" do Luís. - Imagem divulgada pela escritora no seu perfil no Facebook, 27.09.2023.
  3. Listas das coleções de biografias da editora Contraponto. - imagem em Boas Leitruras, 8.07.2021.
  4. Rui Couceiro, o editor da Contraponto que investiu neste projeto biográfico. Na Livraria Lello, no Porto. - Imagem no seu perfil no Facebook, 12.12.2023.





para saber +


LUSA
in Expresso [online], Livro, 24.01.2024.

LUSA
in Visão [online], 24.01.2024

Isabel Rio Novo
Um homem do seu tempo, in JL – Jornal de Letras, n.º 1339 
– Tema: Os Lusíadas, 450 anos (jan.-fev. 2022), p. 12-13.

Teresa Carvalho
- entrevista à escritora e biógrafa Isabel Rio Novo -
in jornal Sol [digital], 13.06.2022.


Sílvia Reis
in: Boas Leitruras, 8.07.2021.


In: jornal Hoje Macau [online], 25.01.2024.