Mostrar mensagens com a etiqueta Música Antiga. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Música Antiga. Mostrar todas as mensagens

2024/06/21

Ciclo de concertos "Paisagens sonoras do Renascimento"



"Paisagens sonoras do Renascimento":

"Para uma Antologia da Música Portuguesa do Renascimento"

CICLO DE CONCERTOS

pelo grupo ARTE MINIMA

Direcção musical

Professor Doutor Pedro Sousa Silva
ESMAE | CESEM - Porto

Cantus: Irene Brigitte, Brígida Silva
AltusDavid Hackston
TenoresNuno Raimundo, Ricardo Leitão Pedro
BassusMiguel Barreirra, Luis Neiva
Flautas: António Godinho, Carlos Sánchez, 
João Távora, Silvia Cortini, Pedro Sousa Silva


26 JUN. 2024 | às 17h00
na Casa-Museu Elysio de Moura, em Coimbra

27 JUN. 2024 | às 18h30
no Museu Nacional da Música, em Lisboa

28 JUN. 2024 | às 16h00
no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, em Évora

Entrada livre em todos os concertos

Organização:

com o apoio de:








"O Património Musical Português do Renascimento é um dos tesouros nacionais ainda por explorar. Contam-se aos milhares as obras registadas em manuscritos e impressos musicais dos séculos XVI e XVII que se encontram nos arquivos do país e que nunca terão sido executadas nos nossos dias. 
Este concerto propõe uma visita guiada à música de alguns manuscritos oriundos das capelas portuguesas, com música polifónica associada aos rituais litúrgicos.

"Uma equipa de 5 artistas internacionais (Carlos Sánchez, Moisés Maroto, Emma Crumpton, Sára Siményi e Rita Rodríguez) foi selecionada para uma residência artística alargada de 5 meses, com o intuito de explorar a música de manuscritos e impressos dos séculos XVI e XVII sobreviventes em arquivos portugueses.

O grupo tem-se apresentando publicamente de norte a sul do país, executando em primeira audição moderna obras seleccionadas das fontes estudadas, e prepara a gravação de um álbum a ser lançado no fim de 2024."

Diretor da Casa-Museu Elysio de Moura
in Facebook, 21.06.2024



Vídeo explicativo do projeto
in Pedro Sousa Silva | Canal do Youtube, 14.01.2024



NA MEMÓRIA DOS SONS - Paisagens Sonoras do Porto Renascentista é um ciclo de 12 apresentações de obras polifónicas do Renascimento, na maior parte nunca ou raramente ouvidas nos nossos dias, selecionadas a partir de manuscritos provenientes do Mosteiro de São Bento da Vitória (P-Pm MM 40 e P-Pm MM 76-79). Os eventos serão realizados nesse local pelo grupo Arte Minima, dirigido por Pedro Sousa Silva, durante o primeiro semestre de 2024. 

As apresentações não serão concertos propriamente ditos, mas antes oficinas de criação em torno desse reportório inédito ou quase desconhecido, e que permitirão a observação por parte do público local e turístico. O modelo proposto é mais próximo do conceito de “visita guiada” do que de “concerto-palestra”, permitindo ao público acompanhar, de forma mediada, os trabalhos do grupo, e observar como se processa a transformação de uma representação gráfica num documento com séculos de existência para um discurso sonoro com significado atual, enquanto pode contemplar o espaço arquitetónico-histórico numa perspetiva sonora-histórica. Se num concerto se apresenta o resultado de um processo criativo, aqui é o próprio processo criativo que está em exposição permanente.

Ao longo de cada sessão, os músicos darão informações sobre as obras, os compositores, os instrumentos, o contexto sócio-cultural ou o enquadramento litúrgico. Explicarão também o próprio processo de interpretação destas obras, em particular os desafios apresentados para um músico do século XXI no confronto com música de há 4 séculos, e existirão espaços para que o público possa colocar questões ou mesmo interagir com os músicos.

Todo o trabalho interpretativo será realizado a partir de cópias dos manuscritos exibidas num ecrã de grande formato, emulando um facistol, e os 8 músicos (número que reflete uma dimensão média das capelas musicais portuguesas no século XVI) cantarão e tocarão em seu redor. Pretende-se com isto acrescentar novos elementos de interesse, tanto para os músicos (pela aproximação paleográfica e filológica que este método proporciona) como para o público (que terá uma experiência mais realista das paisagens sonoras do Porto renascentista)."
Fonte:






A equipa do Arte Minima | Facebook.










para saber +


in Arte Minima | Página oficial do grupo

in Pedro Sousa Silva | Canal do Youtube, 14.01.2024











Redação: 22.06.2024

2024/04/25

O Empório Musical festeja os 500 anos do nascimento de Camões

 

O Empório Musical festeja os 500 anos do maior poeta da língua portuguesa: 

Luís de Camões

PROGRAMA DE RÁDIO

25 ABRIL 2024 | 22h00

Empório Musical - Música antiga

às quintas, às 22 horas 
reapresentação aos sábados, às 15 horas.

Apresentação de Irineu Franco Perpétuo




"Em 1895, o compositor português Vianna da Motta inspirou-se em Os Lusíadas para escrever sua grandiosa sinfonia Op. 13, intitulada “À Pátria”. 
Cada um de seus quatro movimentos é a expressão musical de versos retirados do monumental poema épico de Camões, publicado em Lisboa no ano de 1572."
In: Empório Musical, 25.04.2024




Ouça o programa da Empório Musical aqui.









para saber +


in: Luís de Camões - Diretório de Camonística, 22.07.2022





2024/04/12

Músicos do Tejo revelam-nos os segredos da música antiga portuguesa com a poesia camoniana




Os Músicos do Tejo. - Imagem promocional do evento.

Esta Trabalhosa Vida

CONCERTO DE MÚSICA ANTIGA

Os Músicos do Tejo


23 JUL. 2024 | 21:00

Colina de Camões, na Quinta das Lágrimas, em Coimbra



Artistas:

Marcos Magalhães e Marta Araújo, Direção Musical


Marco Oliveira, voz
Rodrigo Carreto, tenor
Arthur Filemon, alto
Carlos Monteiro, tenor
Tiago Mota, baixo
Nuno Mendes e Álvaro Pinto, violas
Nicolas André, dulciana
Jarrod Cagwin, percussão
Marta Araújo, cravo
Marcos Magalhães, cravo




Festival cuja programação contempla 
música clássica, jazz, músicas do mundo
e um variado leque de atividades multidisciplinares.



PROGRAMA


1ª secção

Entrada: sonata settima (Passacaglia) de Giovanni Antonio Bertoli (fl. 1639-1645)

“Esta trabalhosa vida”, vilancete anónimo a 3 vozes (Cancioneiro Musical de Paris);

2ª secção

Dança de Portugal: “Pásame, por Dios, barquero”, vilancete de Pedro Escobar (c. 1465 – depois de 1535) a 3 vozes (Cancioneiro Musical de Elvas),

Partita sopra la Aria della Folia da Espagna” de Bernardo Pasquini (1637 – 1710),

“Não tragais borzeguins pretos”, vilancete anónimo a 3 vozes (Cancioneiro Musical de Paris),

“Volta Prima a 4” de Carlo Farina (ca. 1600 – 1639),

“Baile a 4”, excerto do Villancico “Quem viu um menino” de António Marques Lésbio (1639-1709),

“Portuguesinho dos céus”, excerto do Villancico “Valentão dos meus olhos” de Filipe da Madre de Deus (1630-1690);

3ª secção

Em busca da esfera: leitura de excerto de “Palácio de Cristal” de Peter Sloterdijk (n. 1947),

“Ay, Santa Marya”, vilancete anónimo a uma voz (Cancioneiro Musical de Paris), 

leitura de excerto de “A Primeira Viagem ao Redor do Mundo” de Antonio Pigafetta (1491-1534), 

“Senhora del mundo”, vilancete anónimo a duas vozes (Cancioneiro Musical de Paris), 

“Puestos estan frente a frente – El Lusitano”, romance anónimo a 3 vozes, Leitura de poema para D. Sebastião em “Mensagem” de Fernando Pessoa (1888-1935);

4ª secção

Na segurança da poesia: leitura de voltas de uma cantiga alheia – “Na fonte está Lianor” – de Luís de Camões (c. 1524-c.1579), 

“Na fonte está Lianor”, cantiga anónima a 3 vozes (Cancioneiro Musical de Paris), 

leitura de poema de Bernardim Ribeiro (c.1482-c.1552), “Pois tudo tão pouco dura”, 

cantiga anónima a 3 vozes, poema atribuído a Cristóvão Falcão (c.1515-1557) (Cancioneiro Musical de Paris), 

leitura de poema: “Já não podeis ser contentes”, cantiga anónima a 3 vozes (Cancioneiro Musical de Elvas), 

leitura de excerto de poema de Sá de Miranda (1481-1558);

5ª secção

Interlúdio: leitura de excerto de Miguel de Cervantes (1547-1616), “Sonata Prima à 3. doi Violini, e Basso da Brazzo ò Fagotto” de Giovanni Buonamente (ca. 1595 – 1642);

6ª secção

Em ritmo de Villancico: leitura do poema de Soror Violante do Céu (1601-1693) do villancico a 4 vozes “Ostente Aplausos Festivos” de Filipe da Madre de Deus (1630-1690), 

“Ay Jesus y Quezas de Vravatas”, villancico a 4 vozes de Frei Manuel Correa (c.1600-1653), 

“Amante Deus da minha Alma”, villancico a 4 vozes de Pedro Vaz Rêgo (1670-1736), 

“Navegante Inconstante”, villancico a 4 vozes de Pedro Vaz Rêgo.







  1. Cartaz do Festival das Artes QuebraJazz, 15.ª edição, intitulada "Mensageiros".
  2. Anfiteatro Colina de Camões, na Quinta das Lágrimas, em Coimbra.
  3. Cartaz com o Programa do 15.º Festival das Artes QuebraJazz, em Coimbra.



para saber +