2024/07/22

Início





Retrato do poeta, c. 1570
por Fernão Gomes (1548-1612)







Luís de Camões
(c.1524 – Lisboa, 10.06.1580) 
é um poeta português, que escreveu em língua portuguesa e castelhana, fazendo parte do cânone literário universal. 
A sua personalidade e a sua vida aventurosa têm inspirado inúmeros biógrafos e historiadores. Desde o Classicismo até à contemporaneidade, “o engenho e arte” manifestados pelo poeta na
sua epopeia Os Lusíadas (1572), nos seus poemas líricos das Rimas (1595), no seu teatro e epistolografia têm fascinado o leitor comum e o especializado, proporcionando extensa e diversa receção crítica, glosas de homenagem e criativa recriação
Em todas as épocas, contínuas gerações têm admirado a sua obra e nela encontrado o eco ou o desvelar dos seus próprios sonhos e anseios. Como referiu o Professor Vítor M. Aguiar e Silva, “Camões é um clássico que tem sido moderno ao longo dos séculos”. Mas, como alerta a grande camonista Jorge de Sena, devemos lê-lo "com os nossos olhos de hoje como se ele fosse nosso contemporâneo" sem descurar que temos igualmente de "colocá-lo na sua perspetiva histórica". E essa dialética do clássico-moderno, o vaivém entre o antes e o agora, tornam mais vivo Camões entre nós. Camões é um clássico e um "contemporâneo nosso". 
 José Carlos Canoa
edição
© Reprodução livre com menção da fonte. Exemplo.



Pode navegar pelas múltiplas facetas do Poeta através das páginas aqui apresentadas:

A sua vida divulga informação e recursos sobre a biografia do poeta.

A sua obra mostra inicialmente as obras camonianas arrumadas por género (líricaépicateatrocartas) e, dentro de cada género maior, fornece os textos dos subgéneros. No final, providencia-se a ligação para as Obras digitalizadas de Luís de Camões na Biblioteca Nacional de Portugal.

A época apresentará ligações para os grandes movimentos culturais e filosóficos que modelaram o tempo histórico de Camões; a influência de autores espanhóis e italianos; autores contemporâneos de Camões.

Testemunhos consiste numa antologia de excertos de consagrados camonistas sobre a vida e a obra de Camões.

Fortuna crítica contém Camonistas, de A a Z, listas de referências (bibliografia passiva) sobre a vida e a obra de Camões: receção crítica (coleções camonianas, ensaios, teses académicas, atas de encontros, artigos de periódicos e números temáticos, etc.); receção criativa (obras literárias e artísticas inspiradas em Camões) e traduções noutras línguas.

Multimédia abre-se ao diálogo intertextual da obra camoniana com as artes: Iconografia, Cinema, Música, etc. Pode ser uma aliciante entrada no universo literário de Camões.

Didática disponibiliza recursos didáticos (fichas de trabalho, resumos, esquemas, documentos históricos, etc.) que podem orientar o estudo da obra camoniana de acordo com os Programas e  Metas Curriculares de Português. É um auxiliar do ensino (para professores) e da aprendizagem (para os alunos) no que concerne a leitura dos textos líricos e da epopeia Os Lusíadas. Apresentam-se algumas referências bibliográficas e da Internet.

Efemérides apresenta as datas celebrativas de Camões (os centenários, os "Ano Camões") ou importantes para os Estudos Camonianos, por ex. 2022, em que se assinalam os 450 anos da publicação de Os Lusíadas.

Utilitários reúnem informação prática e útil. São “ferramentas” de apoio ao navegante: Contactos; Mapa do blogue (um índice mais pormenorizado das principais secções do blogue); Siglas e Abreviaturas (utilizadas sobretudo nas referências bibliográficas); Glossário (de estudos literários, antropónimos, topónimos e vocabulário específico da obra e da época de Camões); Cursos de Estudos Camonianos; Notícias (Informação periódica recente, disponibilizada online).








Luís de Camões – Diretório de Camonística
Edição de José Carlos Canoa
Lisboa, Portugal. / http://www.luisdecamoes.pt/
© Reprodução livre com menção da fonte
2016-2024