10 de junho de 2021

UT POESIS PICTURA – a receção artística portuguesa contemporânea à obra de Camões


Refrações Camonianas em Artistas do Século XXI – Vt Poesis Pictura


Ciclo de conversas com artistas plásticos
Exposição no Museu Nacional de Machado de Castro
& Projeto de artes em contexto educativo

2020-2021

Curadoria da Exposição:
Maria Bochicchio




Inauguração com a presença de:
o Presidente da República Portuguesa e a Ministra da Cultura
José Carlos Seabra Pereira, Coordenador Científico do CIEC
Ana Alcoforado, Diretora do MNMC
Manuel Machado, Presidente da CMC
Bernardo Alabaça, Diretor-Geral do Património Cultural


Artistas com obras expostas:

Pedro Calapez * Pedro Pousada * Pedro Proença
Zulmiro de Carvalho


Organização:
Grupo de trabalho "Poética e Retórica" do CIEC da Universidade de Coimbra
em parceria com o Museu Nacional de Machado de Castro e a Câmara Municipal de Coimbra.






Introdução ao evento / VÍDEO 
no programa Nada Será Como Dante
RTP2, 23 de Março 2021







I. Ciclo de conversas com artistas plásticos



Vídeo inaugural do ciclo de conversas.


A partir do dia 22 de fevereiro de 2022, foi realizado um ciclo de conversas com artistas plásticos, nas suas relações com o universo camoniano, no âmbito do programa "Refracções Camonianas em Artistas do Século XXI", organizado pelo grupo de trabalho "Poética e Retórica", em parceria com o Museu Nacional de Machado de Castro e a Câmara Municipal de Coimbra.

A sessão inaugural do ciclo foi no dia 22 de fevereiro, às 16h00, e contou com a direção do CIEC, o Prof. Doutor José Carlos Seabra Pereira e o Prof. Doutor Manuel Ferro, com a vereadora CMC, Doutora Carina Gomes, e a diretora do MNMC, Dra. Ana Alcoforado.

Os vídeos do ciclo de conversas foram apresentados semanalmente nos media do CIEC. Clique no nome do artista, ao lado da imagem, para ver o vídeo (entre 2-4 min.).







































II. A exposição “Refracções Camonianas em artistas do século XXI – Ut Poesis Pictura”


Inaugurada a 17 de novembro de 2020, a exposição "Refrações Camonianas em Artistas do Século XXI – Ut Poesis Pictura”, que se propunha revisitar “uma das figuras míticas do Humanismo português”, pôde ser visitada no Museu Nacional de Machado de Castro até 28 de abril de 2021. Foi comissariada por Maria Bochicchio, no âmbito do Grupo de Trabalho de "Poética e Retórica”. Na sua inauguração, pelas 17h, dignaram-se estar presentes Sua Exa. o Senhor Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e Sua Exa. a Senhora Ministra da Cultura, Graça Fonseca.

Veja no seguinte registo vídeo reportagem da RTP sobre a referida inauguração.

Inauguração da exposição, 17.11.2020, às 15h.



Visita de Sua Exa. o Senhor Presidente da República, 20.11.2020









III. Projeto de artes em contexto educativo



“Tereis o Entendimento de Meus Versos”




“Tereis o Entendimento de Meus Versos” foi um projeto desenvolvido pela professora estagiária Márcia Gonçalves com a sua turma do 10º ano de Artes, da Escola Secundária Dr. Manuel Gomes de Almeida, em Espinho.

Foi realizado com a supervisão da Prof. Doutora Isabel Morujão, no âmbito do Estágio Pedagógico do Mestrado em Ensino do Português e de Língua Estrangeira da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

O projeto “Tereis o Entendimento de Meus Versos” é “constituído por desenhos que traduzem refrações camonianas em contexto educativo, refletindo a compreensão e o conhecimento de Camões pelos alunos”.

Fonte: página do CIEC no Facebook.


Clique nesta imagem para ver o vídeo.

 



Sinopse dos eventos:

“O CIEC [...] através da sua linha de investigação Poética e Retórica concebeu e, em parceria com o Museu Nacional de Machado de Castro e a Câmara Municipal de Coimbra, levou por diante um gesto propiciatório: o convite a um grupo altamente representativo de artistas plásticos para, na diversidade de orientações com que se têm distinguido os seus trajetos, manifestarem em obra original facetas do seu diálogo com o legado camoniano.

A consideração dos nexos que a nossa contemporaneidade artística estabelece com as grandes figuras da tradição cultural constitui questão nuclear na compreensão atual da criação estética.

Nesse quadro, avulta Camões, como mito vivo da cultura lusíada e autor cimeiro do cânone nacional (como Dante ou Cervantes); e a sua incerta vida, a sua forte e perturbadora personalidade, a sua obra inacomodada e fascinante (de alcance universal, como Shakespeare ou Goethe), continuam a interpelar e a estimular esses recetores qualificados que são os artistas dos nossos dias.

Daí esta singular convocação: o convite a um grupo altamente representativo de artistas plásticos para, na diversidade de orientações com que se têm distinguido os seus trajetos, manifestarem em obra original facetas do seu diálogo com o legado camoniano.”

Fonte: Descrição do evento no Facebook.





Para saber +

MN Machado de Castro, canal do Youtube