25 de agosto de 2022

Camonista - Roger Bismut

LES LUSIADES, a tradução francesa comentada de Roger Bismut






Roger Bismut, 1918-2001



Roger Raphaël Bismut, nasceu em Sousse, na Tunísia, a 7.09.1918 e faleceu em Paris em 23.02.2001.

Foi um académico francês, especialista em Maupassant, camonista e tradutor de comentador de Os Lusíadas para a língua francesa (1954, 1961, 1980, 1992, 1996).

Em 1970 defende uma tese sobre La lyrique de Camões, publicada no ano seguinte pelas Presses Universitaires de France (Paris: PUF. – 569 p, il.: 8 pág. fac-simile).

  


  

 








“Na verdade, desde 1890, ninguém se tinha arriscado a traduzir de novo Os Lusíadas. É preciso esperar até 1954 para ver publicada em Lisboa na editora Bertrand uma tradução nova, em prosa, distribuída em França pela sociedade de edição Les Belles Lettres. Roger Bismut foi quem se atreveu a esta tarefa. Traduziu com um cuidado meticuloso, sem eludir dificuldade alguma, numa prosa ritmada que faz corresponder a cada oitava um parágrafo. A sua edição vem enriquecida de notas eruditas, claras e precisas para as quais não apenas confrontou os comentários das edições anteriores, mas também procedeu a um trabalho considerável de pesquisa pessoal. As notas discutem as dificuldades de compreensão, esclarecem os problemas de léxico e de sintaxe, tanto como as alusões mitológicas, históricas e geográficas. Um índice dos nomes próprios completa o volume, que se torna obra de referência.

Les lusiades / de Luis de Camões. – Trad. Roger Bismut. Paris: Société d'Éditions "Les Belles Lettres"; Lisbonne: Librairie Bertrand, 1954. – [446 p: il. ; 23cm; col. Portugaise, 10]. – BNP: CAM. 446 V. / CAM. 1824 V. / CAM. 2048 V.











Depois de esgotada a primeira edição, uma segunda edição revista sucede-lhe em 1961, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, introduzida por uma «advertência preliminar» do lusófilo e tradutor Pierre Hourcade. Um dos melhores conhecedores de Camões, Hernâni Cidade, assina o prefácio.

Les Lusiades / Luís de Camões. Trad. Roger Bismut; Hernâni Antonio Cidade. Lisbonne : Fondation Calouste Gulbenkian, 1961. – [XXIV, 384 p., [1] mapa; 16cm]. – BNP: L. 16119 V. / J.S. 8618 / CAM. 928 P.














Uma terceira edição inteiramente revista e aumentada de uma notícia bibliográfica sai à luz em 1980: desta vez, a epopeia acaba de ser incluída entre as obras representativas da UNESCO.

Les Lusiades / Luis de Camões ; trad. Roger Bismut. Paris: Les Belles Lettres, 1980. – [XIV, 390, [3] p.; 24cm; ISBN 2-251-37050-1]. – BNP: CAM. 1727 V.










Esgotadas todas essas edições, em 1992, o Centro Cultural Calouste Gulbenkian de Paris e a Comissão para a Comemoração dos Descobrimentos Portugueses subsidiam uma edição bilingue monumental, apresentada por José V. de Pina Martins, com uma introdução de Roger Bismut, que mais uma vez reviu e melhorou o seu texto nesta ocasião, segundo explica na sua advertência preliminar.

Les Lusiades / Luís de Camões. – Edição bilíngue: português e francês. – “Traduction, introduction et notes”, Roger Bismut; “présentation” intitulada “Humanisme et modernité dans ‘Os Lusíadas’” (XI-XL) de José V. de Pina Martins. Paris: Fondation Calouste Gulbenkian - Centre Culturel Portugais; Lisbonne: Commission Nationale pour les Commemorations des Decouvertes Portugaises, 1992. – [LV, 725, [2] p., [2] f. il. : il. ; 28 cm; ISBN 972-95100-3-2.]. – BNP: CAM. 1758 V. / CAM. 1972 V.









Esta edição limitada vai ser reproduzida num formato mais cómodo em 1996 pelo editor Robert Laffont na sua coleção de clássicos «Bouquins». Além do conteúdo da anterior, nela se encontram um segundo prefácio assinado por Eduardo Lourenço, intitulado «Uma epopeia singular», e dados cronológicos que permitem situar o autor e a obra no contexto europeu do século XVI. Esta edição excelente, acolhida favoravelmente pela crítica especializada, parece ter desanimado até hoje novos tradutores de Os Lusíadas. […]”

Les Lusiades = Os Lusíadas / Camões. – Édition bilingue portugais-français. Trad. Roger Bismut. Pref. com o título “Une épopée singulière” (VII-XIV) de Eduardo Lourenço. Paris: Robert Laffont, 1996. – [XL, 582, [12] p., 1 mapa; 20cm; col. Bouquins. – ISBN 2-221-08243-5]. – BNP: CAM. 1337 P.





In:
QUINT, Anne-Marie (2011) Receção de Camões na literatura francesa, in Dicionário de Luís de Camões, cord. Por Vitor Aguiar e Silva. Alfragide: Caminho, p. 804. - As imagens das capas e as referências bibliográficas completas são da responsabilidade do editor do post.




Camoniana:

  • (1997) Apresentação a: Lírica de Camões – vol. 3, tomo II: Odes, Leodegário A. de Azevedo Filho. Lisboa, INCM, 11-15.
  • (1983) Camões en procès sous la terreur, in Les Rapports Culturels entre le Portugal et la France. Paris: FCG - Centre Culturel Portugais, 251-263.
  • (1982) Uma versão francesa até hoje ignorada de Os Lusíadas, Colóquio/Letras, Lisboa, n.º 65, (jan. 1982), 62-64.
  • (1981) Camões en France, in Arquivos do Centro Cultural Português, vol. XVI - Camões, Paris: FCG – Centro Cultural Português, 723-753.
  • (1978) Encore le problème de l’édition “princeps” de “Os Lusíadas”, in Arquivos do Centro Cultural Português, vol. XIII, Paris: FCG – Centro Cultural Português, p. 435-521
  • (1975) Recherches de vestiges de "Cantigas de Amigo" dans "Les Lusiades" de Luís de Camões, in Arquivos do Centro Cultural Português, vol. IX, Paris: Fond. Calouste Gulbenkian, 11 p.







Les Lusiades de Camões: confession d’un poéte

par Roger Bismut

Pref. José V. de Pina Martins
introd. Raymond Cantel.
 
Paris: FCG - Centro Cultural Português, 1974. 
– [XI, 247, [4] p.; 26 cm]. 
– BNP: CAM. 1697 V.


  • (1973) La critique textuelle des "Lusíades", in Actas da I Reunião Internacional de Camonistas. Lisboa: Com. Executiva do IV Centenário da Publicação de “Os Lusíadas”, 59-93.
  • (1972) Contribution à un centenaire: une tentative de rénovation épique, Les Lusiades de L. Camões. Lisboa: Comissão Executiva do IV Centenário da Publicação de "Os Lusíadas”. – [35, [1] p.; 24 cm]. – BNP: J.S. 997 / L. 22854 V. / ...
  • (1972) Camões et son oeuvre lyrique, in Arquivos do Centro Cultural Português, vol. X – Visages de Luís de Camões, Paris: FCG - Centro Cultural Português, pp. 33-53.
  • (1972) Camões et la Gréce: Conferénce proférée à Athenes, Bulletin d'information. Athènes: Ambassade de Portugal à Athénes.







La lyrique de Camões

Roger Bismut

Paris: FCG - Centre Culturel Portugais
Paris: PUF, 1970.

 – [569 p, il. : 8 p. fac-simil.; 24 cm]


  • (1969) Plaidoyer pour dynamene, Bulletin des Études Portugaises, publié par l’ Institut Français au Portugal. Lisbonne: Livraria Bertrand; Paris: Les Belles Lettres, 89-93.
  • (1951) Une nouvelle traduction des "Lusiades", Bulletin des Études Portugaises, publié par l’ Institut Français au Portugal. Lisbonne: Livraria Bertrand; Paris: Les Belles Lettres. – [28 p.; 24cm].

Alguma bibliografia acerca da obra de Bismut

  • CARVALHO, José Adriano de (1972) Recensão crítica a: 'La Lyrique de Camões', de Roger Bismut, Colóquio/Letras, n.º 7 (maio 1972), 90-92.
  • CORNIL, Simone (1974) Recensão crítica a: Roger Bismut, La lyrique de Camoes, Revue belge de philologie et d'histoire, tome 52, fasc. 3 (1974); Langues et littératures modernes - Moderne taal - en letterkunde, p. 672-674. – [https://www.persee.fr/doc/rbph_0035-0818_1974_num_52_3_3019_t1_0672_0000_2].
  • PEREIRA, Maria Helena da Rocha (1976) Recensão crítica a: 'Les Lusiades de Camões, confession d'un poète', de Roger Bismut, Colóquio/Letras, n.º 30 (mar. 19769, 93-96.
  • REIS, Carlos (1998) Recensão crítica a: 'Critique textuelle portugaise. Actes du Colloque (Paris, 24 oct. 1981)', de Eugenio et alii Asencio, Colóquio/Letras, n.º 106 (nov. 1988), 121-122.