15 de junho de 2022

Colóquio "Refracções Camonianas em Escritores do Século XXI" na Casa de Mateus



Refracções Camonianas em Escritores do Século XX

Colóquio camoniano na Casa de Mateus

19 de junho de 2022

Das 9h15h - 18h


Organização:
Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN)
Fundação da Casa de Mateus
Linha de investigação Poética e Retórica
do Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos (CIEC)
da Universidade de Coimbra

Coordenação Geral:
José Carlos Seabra Pereira
Laura Castro
Maria Bochicchio
Teresa Albuquerque


Concepção e Direção:
Maria Bochicchio


Comissão Cientifica:
José Carlos Seabra Pereira (Univ. Coimbra)
Laura Castro (DRCN)
Luísa de Castro Soares (Univ. UTAD)
Maria Teresa Nascimento (Univ. da Madeira)
Maria Bochicchio (Univ. Coimbra)
Zulmira Santos (Univ. Porto)


"Camões é apenas um nome e um símbolo de um tempo irremediavelmente passado? Deve ser lido só como um "clássico" de obra circunscrita à sua época? Ou, pelo contrário, à semelhança de criadores como Dante e Cervantes, solicita um estudo como Poeta global e cuja obra mantém um apelo vivo a renovadas leituras e um discurso ainda atuante no pensamento poético dos autores de hoje?

Nesta perspectiva de indagação, por ocasião das comemorações dos 450 anos da publicação d'Os Lusíadas, a DRCN, a Fundação da Casa de Mateus e o CIEC, particularmente através da sua linha de investigação Poética e Retórica, estão a organizar um Colóquio subordinado ao tema Refracções Camonianas em Escritores do Século XXI, em que poetas e romancistas, mas também especialistas em Estudos Literários, ponderam a sua relação com Camões e depõem sobre as principais facetas da presença viva da obra camoniana na própria obra e formação.

O Colóquio [...] contará com a presença de Escritores fortemente representativos da nossa contemporaneidade literária tais como Nuno Júdice, Mário Cláudio, Ana Luísa Amaral, Fernando Pinto do Amaral, Ana Margarida de Carvalho, Carlo A. André, Rui Lage, Nuno Higino ou Álvaro Magalhães.

No final do Colóquio, às 18h00, será realizada uma visita guiada à Biblioteca da Fundação da Casa de Mateus onde poderá ser consultada e apreciada a Edição Monumental de Os Lusíadas, publicada em 1817 por D. José Maria de Sousa Botelho Mourão e Vasconcelos, 5º Morgado de Mateus."







Para saber +